Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

quarta-feira, 30 de novembro de 2005

Pau no Zé Dirceu!


O escritor Yves Hublet de bengala em riste...

Share

Antes ele do que eu!


... e o Zé gritando: 'eu repilo, eu repilo!'

Share

terça-feira, 29 de novembro de 2005

Ho, ho, ho!


O já tradicional Papai Noel da loja Chá de Panela

Share

A voz das ruas

Entreouvido hoje à tarde na rua Alfredo Whately (duas amigas conversam ao lado de uma famosa loja de presentes, enquanto eu fotografo o Papai Noel mecânico da vitrine):

- Olha, eu nunca fui com a cara desse Papai Noel!

- Por quê? Ele é tão bonitinho...

- É que ele lembra um tio meu, Deus o tenha, que tinha essa mesma cara de safado.

- Huumm... Agora que você falou...

- Pois é, Papai Noel sem-vergonha ninguém merece!!

Share

Problema resolvido


O cruzamento mais perigoso da cidade ganha placa

Share

segunda-feira, 28 de novembro de 2005


Em Paris, Ronaldinho beija a sua Bola de Ouro (Reuters)

Share

Ronaldinho é o Bola de Ouro da Europa

Do UOL Esporte

No futebol mundial, foram poucas as épocas em que um jogador conseguiu desfrutar de unanimidade na condição de melhor do planeta. Consenso deste tipo é feito de Pelé, Maradona, entre outros poucos. Eleito nesta segunda-feira como o Bola de Ouro de 2005, prêmio entregue pela revista France Football ao melhor jogador do futebol europeu do ano, Ronaldinho Gaúcho se torna o nome incontestável do momento.

O brasileiro irá receber a Bola de Ouro do futebol europeu das mãos do último ganhador, o ucraniano Andriy Shevchenko, em cerimônia que será realizada nesta segunda-feira em Paris. Ronaldinho (225 pontos) superou na final os ingleses Frank Lampard (148 pontos), estrela do Chelsea, e Steven Gerrard, capitão do Liverpool (142 pontos).

Ronaldinho Gaúcho é o terceiro brasileiro agraciado na votação da France Football, que conta com participação de jornalista de toda a Europa. Ronaldo venceu o prêmio em duas oportunidades, em 1997 e 2002, enquanto que Rivaldo foi o melhor do Velho Continente em 1999.

A conquista da Bola de Ouro também credencia Ronaldinho como favorito ao prêmio de melhor do mundo da Fifa. O astro do Barcelona é um dos 30 nomes pré-selecionados pela entidade para a cerimônia do próximo dia 19 de dezembro, na Suíça.

Ronaldinho 'Bola de Ouro' Gaúcho:

Nome: Ronaldo de Assis Moreira
Nascimento: 21/03/1980, Porto Alegre (RS)
Altura: 1,80 m
Peso: 75 kg
Chuteira: 40
Clubes: Grêmio, Paris Saint-Germain (FRA), Barcelona (ESP)
Títulos: Campeonato Gaúcho (1999-Grêmio); Campeonato Espanhol (2005-Barcelona); Copa América (1999-seleção); Torneio Pré-Olímpico (2000-seleção); Copa do Mundo (2002-seleção); Copa das Confederações (2005-seleção).

Share

domingo, 27 de novembro de 2005


Em breve na Revistaria Agulhas Negras

Share

Uma nova Sexy

Enviado por J.R. Duran (via e-mail)

A edição de dezembro da revista Sexy com a atriz Marisol Ribeiro na capa - e que aparece nas bancas na próxima semana - tem, na página número seis, a carta ao leitor de Edson Aran, o editor. Um dos textos que ele escreveu diz o seguinte:

"Quando conto que sou diretor da redação de Sexy, escuto sempre a mesma pergunta: - Qual é a mulher que você gostaria de ter na capa?

Nessa hora, eu respondo: - Não é mulher, é um homem...

Aí as pessoas se afastam surpresas e fazem comentários do tipo: "Ih, olha o cara... É editor da Sexy, quem diría! Com licença que tá na minha hora..."

Então eu explico: o homem que eu quero na capa é o J.R. Duran. E justifico: Duran é o melhor fotógrado de nu do país. E, como o Brasil é muito bom nisso, Duran é, com certeza, um dos melhores fotógrafos do mundo. Bem, J.R. is on "da" house e assina, nesta edição, sua primeira capa. Bem-vindo, Duran. A casa é sua".

Obrigado Aran.

Share

Altos lucros, golpe baixo

Crônica de Nelson Motta

Sempre que leio alguma coisa sobre esses empréstimos de R$ 500 com desconto em folha de pagamento sinto náuseas. E vergonha de viver em um país que permite, e até estimula, esse tipo torpe de exploração.

O Banco BMG – com uma mãozinha de Marcos Valério e Delúbio – foi o primeiro a sair na corrida pelo dinheirinho suado de quem mais precisa. Sem fazer nenhuma força, sem mover uma palha, a não ser cadastrar a manada, ia ter um lucro de R$ 500 milhões, mas preferiu vender a sua carteira de empréstimos à Caixa Econômica, um banco dito "social", por módicos R$ 209 milhões.

Esse lucro todo foi arrancado desses pobres coitados na forma de juros escorchantes. E absolutamente injustificáveis, já que o "custo de administração" é apenas transferir automaticamente da folha de pagamentos do cliente para a conta do banco que emprestou.

O risco também é zero – o desconto é em folha, não há garantia maior. Se o infeliz morrer, talvez de fome, a seguradora do próprio banco cobre. É um dos melhores – e um dos mais sórdidos – negócios do mundo.

Por que o vice José Alencar não grita contra esses juros imorais, que se alimentam justamente dos mais pobres e dos mais fracos – que sequer podem dar um trambique no banco, como o PT fez com os empréstimos de Marcos Valério?

Se só o BMG pilharia meio bilhão, imagine-se o que os outros bancos maiores estão ganhando à custa dos mais pobres. Imagine-se tudo que poderia ser feito com essa dinheirama em programas para idosos, deficientes, doentes e incapazes, que são a indefesa clientela dessa exploração oficial.

Ganham todos, sem fazer força: não só os bancos, mas o governo voraz de impostos, os sindicatos que intermediam, as agências que produzem campanhas milionárias em disputa do filé e os veículos que as exibem. A fonte pagadora é uma só.

Publicada no site Sintonia Fina (link nos Favoritos do RA).

Share

sábado, 26 de novembro de 2005

Manhã chuvosa em Campos Elíseos


Estátua viva - e encharcada - no Calçadão

Share


Chuva e trânsito na Alfredo Whately

Share


Chuva e trânsito na Gulhot Rodrigues

Share


Decoração de Natal na Cultura & Cia

Share

sexta-feira, 25 de novembro de 2005

Era uma vez...


... um Mac Lanche Feliz no Paraíso

Share

quinta-feira, 24 de novembro de 2005

Cultura10 na blogosfera

Já está no ar o novo blog do grande Lu Gastão, batizado - mui sabiamente - de 'Cultura10'. Para acessar, clique aqui. Ou então use - e abuse - do link nos Favoritos do RA, localizado entre o Ed Motta e o Bob Dylan.

Desejamos todo o sucesso do mundo virtual a você, Lu. Esteja certo de que estaremos sempre visitando sua nova casa, mesmo incógnitos e silenciosos - blogueiro mineiro é fogo, sô! Parabéns e vida longa ao 'Cultura10'.

Share

Lula vai desintegrar!

Enviado por Cesar Maia (via e-mail)

Especialistas de muitas décadas em pesquisas de opinião têm a certeza que Lula vai desintegrar. Afirmam que a tática de se expor todos os dias só funciona na alta. Na baixa, significa multiplicar a rejeição.

E mais grave: significa cair na chacota e transformar impopularidade em perda de respeito, o que é mortal e definitivo. Os primeiros sinais estão aí. Pesquisas qualitativas - infelizmente não divulgadas - com gravações dos telejornais do discurso dos dias anteriores, e especialmente do Jornal Nacional, mostram que a reação à aparição é a pior possivel. Reação que vai da gozação ao enjôo.

A assessoria de Lula - querendo exaltar suas qualidades de comunicador - o está transformando em comediante mambembe, sem graça e sem sentido. Com Lula na telinha, o zapear canais aumenta muito e a audiência, naquele momento, cai.

É fácil comprovar com o Ibope minuto-a-minuto em São Paulo.

Share


O melhor programa cultural do fim de semana

Share

Marcel Powell lança CD na região

Músico é considerado o novo mestre do violão brasileiro

Do Lu Gastão (via e-mail)

Volta Redonda, Resende e Penedo recebem esta semana a visita de um verdadeiro herdeiro da MPB. Marcel Powell, filho do lendário Baden Powell faz show na região para lançar seu novo CD, "Aperto de Mão", que críticos renomados como Tárik de Souza elegeram como um dos grandes lançamentos de 2005.

Nascido em Paris há 24 anos, Marcel começou cedo a dedilhar o violão. Aos quinze anos gravou com o pai nos discos "Baden Powell e Filhos" e "Suíte Afro-Brasileira", ambos ao lado do irmão, o pianista Phillippe Baden. Este último só foi lançado no Japão, assim como seu primeiro trabalho solo, "Samba Novo".

O repertório do show que Marcel Powell mostrará na região sul fluminense trás composições próprias como "Saudades de Baden", "Itanhangá" e "Prelúdio das Diminutas", esta em parceria com o pai, e também composições de Johnny Alf (Rapaz de Bem), Noel Rosa (Último Desejo), Ivan Lins (Essa Maré) e João Bosco (Desenho de Giz), entre outros.

Segundo Marcel, o repertório do CD "Aperto de Mão" foi escolhido em comum acordo com o produtor João de Aquino. "Sempre tive uma grande identificação com o trabalho do João, e de uma certa maneira ele ficou como uma figura paterna em minha vida", revela o violonista.

O primeiro show na região está marcado para hoje, dia 24 de novembro, quando se apresenta na Choperia Casarão em Volta Redonda. Amanhã, sexta-feira, Marcel Powell promete encantar o público no Restaurante Pequena Suécia em Penedo. Sua última apresentação será no Teatro SENAC em Resende, no sábado, dia 26.

Em todos os shows, Marcel Powell estará acompanhado dos músicos Santa Marta (bandolim) e Wilson Meireles (bateria). Na Choperia Casarão, em Volta Redonda, o show de abertura será com Ciron Silva, e no Restaurante Pequena Suécia, em Penedo, quem se apresenta é o violonista resendense Thiago Zaidan.

Maiores informações pelo telefone (24) 9833-1030.

Pra não perder Marcel:

Dia 24/11 – Choperia Casarão - Volta Redonda - Horário: 21h30 - Informações: (24) 3342-6727

Dia 25/11 – Restaurante Pequena Suécia - Penedo - Horário: 21h30 - Informações: (24) 3351-1275

Dia 26/11 – Teatro SENAC - Resende - Horário: 21h - Informações: (24) 3354-3188

Share

quarta-feira, 23 de novembro de 2005


Mário Testino clicou Diana seis meses antes da tragédia

Share


Mulher diante de uma das 15 fotos da exposição (Reuters)

Share

Testino faz Diana reviver no Palácio de Kensington

Do UOL Diversão e Arte

O mito Diana reviverá durante 18 meses com a exposição, no Palácio de Kensington, em Londres, de 15 fotos da princesa tiradas pelo famoso fotógrafo peruano de moda Mario Testino, seis meses antes de sua morte trágica.

Os mais famosos cliques desta sessão de fotos, realizada em fevereiro de 1997, publicados na revista Vanity Fair, em julho do mesmo ano, além de uma dezena de outras, nunca mostradas ao público, foram selecionadas por Testino para esta exposição.

"Ela morreu há quase 10 anos e eu penso que é tempo de celebrar a vida", explicou nesta terça-feira ao apresentar as 15 fotografias da princesa expostas em quatro peças do palácio de Kensington, residência oficial de Diana até sua morte, no fim de agosto de 1997, em um acidente de carro em Paris.

Expostas junto com nove vestidos da princesa, as fotos de Testino mostram uma Diana radiante e sorridente.

"Algumas pessoas são simplesmente mágicas, Diana tinha beleza, bondade e elegância e foi esta combinação que a tornou mítica", explicou o fotógrafo à imprensa internacional.

"Foi um dia mágico", lembrou o fotógrafo, ao comentar a sessão de fotos oficiais da princesa.

"Seria pretensioso afirmar que eu a imortalizei. Eu apenas capturei um momento", acrescentou.

Expostas ao público a partir de quinta-feira, as fotos de Diana tiradas por Mario Testino serão apresentadas durante 18 meses, até maio de 2007.

Share

terça-feira, 22 de novembro de 2005

"Palocci é o pau do circo"

Depois de nove horas dando explicações na sala da comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, Antonio Palocci saiu de lá mais forte do que entrou, resultado que vem se repetindo a cada pronunciamento, entrevista coletiva ou depoimento do carismático ministro da Fazenda. Tanto sucesso fez o sempre irônico deputado Delfim Netto declarar - agora há pouco, no Jornal da Globo - que Palloci é o pau do circo do governo Lula:

- Se tirar o pau, o circo desaba!

Share

segunda-feira, 21 de novembro de 2005


Sem o petróleo, Porto Real salta do quarto para o primeiro lugar
(Editoria de Arte de O Globo)

Share

Porto Real é o município mais rico do estado

Do Globo Online

O Estado do Rio tem seis das dez maiores rendas per capita do Brasil, segundo a pesquisa sobre Produto Interno Bruto (PIB, conjunto das riquezas geradas ao longo de um ano) dos municípios em 2003 divulgada pelo IBGE na última sexta-feira. Graças ao petróleo, a pequena Carapebus, com 10 mil habitantes, apenas oito pessoas trabalhando na indústria e uma agência bancária, tem uma renda de R$ 151 mil anuais por habitante. É 11 vezes o PIB per capita de São Paulo, maior cidade do país.

Mas um levantamento da Universidade Candido Mendes mostra que os líderes no ranking do Rio aparecem na lanterninha em outros indicadores de atividade econômica, como arrecadação tributária. E também perdem posição quando se exclui, do PIB per capita, a riqueza do petróleo.

Carapebus, por exemplo, quinto maior PIB per capita do Brasil, fica na 465ª posição quando o critério é receita tributária por residente, ou seja, os impostos arrecadados na própria cidade. Entre 5.014 municípios do país para os quais há dados sobre ISS — tributo que incide sobre serviços e é uma referência para a renda que circula na economia — a cidade é a 724ª na arrecadação per capita.

A Fundação Cide calcula outro modelo de PIB per capita para as cidades do Rio, excluindo a produção da Bacia de Campos. Sem o petróleo, Quissamã cai da primeira para a 18ª posição no ranking das rendas per capita fluminenses, segundo levantamento da Ucam/Cidades. O primeiro lugar é abocanhado por Porto Real, com R$ 98 mil por habitante, graças à fábrica da PSA Peugeot Citröen.

Share

domingo, 20 de novembro de 2005


Novas indagações sobre a misteriosa morte de Marilyn

Share

Restos mortais de Marilyn Monroe podem ser exumados

Do Blog do Sérgio Dávila*

Acaba de chegar às bancas dos EUA a edição de dezembro da "Playboy" americana. Na capa, Marilyn Monroe (foto feita por Bert Stern na última sessão dela, em 1962). No interior, extensa reportagem segundo a qual um dos procuradores de Los Angeles deve pedir a exumação dos restos mortais da estrela de cinema. A explicação dele (John Miner, que vem investigando o caso desde o ano da morte dela, em 1962):

"Precisamos de um inquérito, em que testemunhas sejam colocadas sob juramento, e precisamos examinar todas as discrepâncias e perguntas em aberto. Vai requerer exumar os restos mortais numa tentativa de determinar se há tecido suficiente do cólon para submetê-lo a cromatografia a gás. Se o processo mostrar que o tecido foi exposto a barbitúricos (que viriam a ser a causa da morte oficial de MM), nós teríamos pelo menos uma resposta - alguém a assassinou. Não acredito que a questão da identidade do assassino seja um dia resolvida, mas pelo menos teremos um diagnóstico correto, e Monroe não vai mais ser estigmatizada como uma suicida pelo resto da eternidade."

* Link nos Favoritos do RA

Share

Calendário Pirelli


Cena de making of com Natalia Vodianova

Share


A nossa Gisele Bündchen, irreconhecível

Share


A atriz e cantora Jennifer Lopez

Share


A supermodelo britânica Kate Moss

Share


A modelo russa Natalia Vodianova

Share

2006 já tem o seu Calendário Pirelli

Da Folha Online

O Calendário Pirelli, criado há mais de 40 anos, se transformou em um ícone das artes visuais no mundo. Na recém lançada edição 2006 - com fotos assinadas pela dupla anglo-turca Mert Alas e Marcus Piggot - destacam-se imagens inéditas das modelos Gisele Bündchen (Brasil), Guinevere Van Seenus (EUA), Karen Elson (Inglaterra) e, pela primeira vez, da atriz e cantora Jennifer Lopez, que estréia no calendário. Outro destaque é a modelo britânica Kate Moss, que esteve envolvida em um escândalo por causa do uso de drogas.

Também foi escalada - pela terceira vez - a modelo russa Natalia Vodianova, reconhecida como o rosto da marca Gucci. Uma das modelos mais faladas na Europa, Vodianova nasceu na Rússia e viveu uma infância pobre até alcançar a fama internacional. Ela foi descoberta quando trabalhava numa pequena loja de frutas e legumes com a mãe.

História

O Calendário Pirelli foi criado em 1964 pelo fotógrafo dos Beatles, Robert Freeman, e logo recebeu o apelido de "The Cal".

Sempre com grande repercussão, o Calendário Pirelli ganhou fama por construir/reconstruir a imagem de mulheres de diversos segmentos das artes, como bailarinas, músicas e atrizes. Inovador, o calendário permitiu exceções, com apresentação de formas masculinas, em 1988.

Na edição de 2005, a Pirelli comemorou 75 anos de atuação no Brasil. Com uma edição "Made in Brazil", o calendário reuniu 13 modelos em locações no Rio (Adriana Lima, Liliane Ferrarezi, Isabeli Fontana, Naomi Campbell, Michelle Buswell e Diana Dondoe, entre outras), clicadas pelo francês Patrick Demarchelier.

Share

Mural de domingo


Lula usa Dilma, universidades sem aula e corte de gastos públicos

Share


Trate bem do coração e boicote marcas que agridem o planeta

Share

sábado, 19 de novembro de 2005


Estudo revela que mulheres internautas são mais organizadas na leitura

Share

Mulheres lêem melhor na rede

Do site Periodista Digital

As mulheres lêem as informações dos jornais digitais com mais detalhe e ordem do que os homens. Elas o fazem de cima para baixo e lendo os títulos e sub-títulos de forma completa, enquanto que eles o fazem em ziguezague e saltando parágrafos.

Esta é uma das conclusões de um estudo realizado pela empresa espanhola Alt64, em colaboração com a Associação para a Investigação dos Meios de Comunicação (AIMC), que tem analizado os padrões de leitura que homens e mulheres internautas praticam durante a consulta das versões 'online' dos principais jornais do país.

É a primeira vez que um estudo desse tipo é realizado na Espanha utilizando a tecnologia 'eye tracking' (seguindo o olhar) entre as webs e os meios de comunicação 'online' de grande audiência.

O estudo demonstrou também que tanto os olhos masculinos quanto os femininos escaneiam as páginas em busca de frases ou de palavras-chave e, em função delas, decidem se lêem ou não os artigos.

Share


O segredo do sucesso!

Share

sexta-feira, 18 de novembro de 2005

Vitória é a capital com maior renda per capita

Publicado na Folha Online

Vitória, no Espírito Santo lidera o ranking de capitais com maior renda per capita do país, segundo pesquisa sobre o PIB (Produto Interno Bruto) dos 5.560 municípios brasileiros divulgada hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em 2003, a soma dos bens e serviços dividida pelo número de habitantes foi de R$ 26.534. A média brasileira é bem inferior: R$ 8.694. Os dados da pesquisa são referentes ao ano de 2003.

Brasília mantém a segunda posição desde o início da série, em 1999. A capital do Distrito Federal registrou, no ano de 2003, uma renda per capita de R$ 16.920.

São Paulo aparece em quarto lugar, atrás de Manaus (R$ 14.965), com uma renda per capita de R$ 13.661. Já no Rio de Janeiro, a renda por habitante foi de R$ 11.251.

A liderança de Vitória pode ser atribuída, em parte, à população menor da capital. Boa parte dos trabalhadores de Vitória vive em municípios próximos. Prova disso é que, entre as unidades da federação, o Distrito Federal aparece na frente do Espírito Santo.

Por outro lado, segundo o IBGE, dos cem municípios com menor PIB per capita, 73 estão no Maranhão, dez no Piauí, seis na Bahia, cinco em Alagoas, quatro no Pará e dois em Tocantins.

O ranking das capitais:

1 - Vitória (ES) - R$ 26.534
2 - Brasília (DF) - R$ 16.920
3 - Manaus (AM) - R$ 14.965
4 - São Paulo (SP) - R$ 13.661
5 - Rio de Janeiro (RJ) - R$ 11.251
6 - Porto Alegre (RS) - R$ 10.437
7 - Florianópolis (SC) - R$ 9.912
8 - Belo Horizonte (MG) - R$ 9.272
9 - Cuiabá (MT) - R$ 9.209
10 - Curitiba (PR) - R$ 9.105
11 - Recife (PE) - R$ 8.655
12 - Aracaju (SE) - R$ 8.034
13 - Porto Velho (RO) - R$ 6.931
14 - Maceió (AL) - R$ 6.710
15 - Goiânia (GO) - R$ 6.601
16 - Campo Grande (MS) - R$ 6.583
17 - Natal (RN) - R$ 6.340
18 - João Pessoa (PB) - R$ 6.062
19 - Macapá (AP) - R$ 6.010
20 - Fortaleza (CE) - R$ 5.625
21 - Rio Branco (AC) - R$ 5.578
22 - São Luís (MA) - R$ 5.470
23 - Belém (PA) - R$ 5.355
24 - Boa Vista (RR) - R$ 5.225
25 - Palmas (TO) - R$ 4.756
26 - Salvador (BA) - R$ 4.624
27 - Teresina (PI) - R$ 4.553

Fonte: IBGE

Share

quinta-feira, 17 de novembro de 2005


A estrela de Friends aparece em fotos sensuais após separação

Share

Jennifer Aniston, "Homem do Ano"

Do site Periodista Digital

Tradicionalmente, a revista americana GQ publica no mês de dezembro uma matéria de capa dedicada ao Homem do Ano. No entanto, desta vez, a publicação surpreendeu: pela primeira vez, em dez anos, uma mulher recebeu o título de melhor do ano, honra que coube à atriz Jennifer Aniston, porque "mostrou muita classe, uma graça incrível e muito senso de humor" para enfrentar com coragem os meios de comunicação, depois da sua separação de Brad Pitt.

Share


A atriz Anna Zelma é a professora Mariúcha, na bela foto de Lu Gastão

Share

Moviola Digital exibe os dois primeiros curtas

A Moviola Digital - Núcleo de Criação Audiovisual - oficializa hoje (a partir das 20 horas, no auditório do Senac) o início de suas atividades em Resende. Durante o evento, serão exibidos os dois primeiros curta-metragens produzidos pela associação. São eles:

A Festa - roteiro de Laís Amaral e Robson Monteiro, com os atores Eduardo Arbex, Marie Louise Garansson e Daniel Fortes, entre outros. Direção de Gulu Monteiro.

Feliz Aniversário - curta de Gulu Monteiro, rodado em Paris no início do ano.

Próximo lançamento (para o começo de 2006):

Mariúcha - roteiro de Daniel Fortes baseado na vida da professora resendense Maria Augusta Dinorá Freire, a 'Mariúcha', interpretada pela atriz Anna Zelma. A direção também é de Gulu Monteiro.

Muito sucesso e vida longa à Moviola Digital.

Share

quarta-feira, 16 de novembro de 2005


Um dos quatro cartões criados por publicitários argentinos

Share

Bush em cartões-postais argentinos

Publicado no UOL Notícias

Um grupo de publicitários argentinos desenhou quatro cartões-postais carregados de ironia para lembrar a recente visita ao país do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, que participou da 4ª Cúpula das Américas e foi alvo de diversos protestos.

Em um deles e com a ajuda de uma montagem de fotos, Bush aparece veraneando nas praias de Mar del Plata, cidade costeira que entre 4 e 5 de novembro sediou a reunião de chefes de Estado de 34 países do continente em meio de fortes medidas de segurança.

"A idéia surgiu em um almoço de trabalho com dois companheiros. Quisemos fazer algo simpático e engraçado", disse hoje à EFE Guillermo Vega, diretor-geral de criação da filial local do grupo de publicidade americano Young & Rubicam.

"Não pensamos nisso como algo político, mas sim como uma espécie de instalação artística. Brincamos um pouco com as medidas de segurança que rodearam a Cúpula das Américas e nos pareceu divertido mostrar a Bush como um turista normal", explicou.

Embora presumisse que a difusão dos cartões-postais fosse ter "muita repercussão", Vega se mostrou surpreso com o grande interesse despertado pela iniciativa, "que, de alguma maneira, estabelece uma posição e não é tão inocente".

Mediante montagens, o presidente dos Estados Unidos aparece também carregando uma pistola de água, brincando na areia e pousando diante da estátua de um lobo marinho, um dos símbolos de Mar del Plata.

"Dois meses antes da cúpula, passamos um fim de semana em Mar del Plata com um fotógrafo que colabora conosco e tem um modelo alternativo. Uma vez feitas as fotos, pedimos o 'retoque digital'", explicou Vega.

Share

terça-feira, 15 de novembro de 2005

A verdadeira felicidade

Navegando sem rumo pela net, atraquei agora no Suburbia Tales, um porto que não visitava há tempos. De visual novo (pelo menos, pra mim), o blog continua sendo um dos mais divertidos da nossa blogosfera, com relatos impagáveis do dia-a-dia dos moradores do subúrbio carioca, universo formado pelos bairros da Tijuca, Méier (ou melhor, Méia), Del Castilho, Engenho Novo, Bonsucesso e adjacências.

Para quem mora ou já morou em algum bairro tranqüilo do Rio (de qualquer zona) ou em cidades do interior brasileiro (de qualquer estado), a identificação com o Suburbia é imediata. Dá até pra sentir o cheiro da (verdadeira) felicidade, aquela que a gente só reconhece depois que abandona as origens.

Para que vocês tenham uma idéia do que estou falando, aqui vão duas legítimas suburbia tales (ambas assinadas por Cris França):


Cena suburbana

batendo palmas no portão (campainha pra quê?)
cachorros latindo insanamente

A dona da casa chega berrando com os cachorros mandando eles calarem a boca, principalmente aquele poodle encardido de rabo sujo que acha que é mais cachorro que o pastor alemão que fica no quintal. Ela se aproxima do portão e uma senhora que ela não conhece está lá no portão.

Das duas uma:

1. A senhora desconhecida é crente e quer vender a Revista Sentinela e tentar converter a dona da casa.

2. A senhora desconhecida estava passando pela rua e olhou pro quintal e viu que na casa tinha um pé de folhas de quebra-pedra e resolveu pedir uma mudinha pra poder plantar no quintal de casa, já que o marido tá sofrenu de pedra no rins.

Direto do túnel do tempo…

Estava eu lembrando, que num passado não muito distante, o ventilador de teto não era uma coisa comum nas casas suburbanas (a casa e video é que espalhou a onda no início dos anos 90). Então, a galera que não tinha ar condicionado colocava o ventilador grandão da arno na janela do apartamento pra ver se refrescava mais.

A falta de noção e o desespero pelo calor eram grandes. Tinha um prédio que dava os fundos para o meu que muitos apartamentos adotavam esta prática. E a maioria não tinha grades para escorar o ventilador no parapeito da janela. Um dia isso vai cair, pensava eu, na minha cabeça que já via desgraça com 8 anos de idade.

Não deu outra. Certa vez, estava eu na janela à noite e vejo o ventilador arno grandão despencar do 3o. andar do prédio vizinho. Não feriu ninguém, caiu na parte da garagem onde não haviam carros. Mas é aquilo, geral foi pra janela, alguns vizinhos desceram, e às 11 horas da noite de domingo começou a rolar o ciclo de debates sobre o ventilador que despencou da janela.

Depois do ocorrido, o dono do ventilador comprou um outro igual e resolveu amarrá-lo com barbante na janela. Gambiarra feia, mas o ventilador desistiu de se suicidar.

Quer mais Suburbia Tales? Clique aqui.

Share

segunda-feira, 14 de novembro de 2005


Paula, no início do ano, em palestra na fábrica da VW em Porto Real

Share

Paula é indicada para o Hall da Fama

Do UOL Esporte

A ex-jogadora Paula será mais uma brasileira a integrar o Hall da Fama de basquete feminino. A nomeação dela será em abril, fazendo parte, dessa forma, de um seleto grupo com as melhores atletas da história e que já conta com Hortência.

Maria Paula Gonçalves da Silva - que ganhou o apelido de Magic Paula por causa da habilidade na armação de jogadas, em alusão ao lendário Magic Johnson - atuou pela primeira vez com a camisa da seleção brasileira aos 14 anos de idade e seguiu na equipe por 21 anos.

Pelo Brasil, ela disputou duas Olimpíadas e seis Campeonatos Mundiais. O melhor momento da carreira dela foi em meados da década de 90, com o título mundial de 1994, na Austrália, e a medalha de prata nas Olimpíadas de Atenas, em 1996.

Paula foi indicada com as norte-americanas Clarissa Davis-Wrightsil, Janice Lawrence Braxton e Katrina McClain Johnson, o técnico Geno Auriemma, da Universidade de Connecticut, e a treinadora Barbara Stevens, do Bentley College.

Para ser indicada ao Hall da Fama, o atleta deve ter pelo menos 20 anos de experiência no profissionalismo e deve ter-se aposentado há mais de cinco anos. A cerimônia de premiação será em 28 e 29 de abril, em Knoxville.

Share

Impeachment de Lula será proposto em janeiro

Do Blog do Josias de Souza

Na liderança de um movimento "Da Indignação à Ação", o ex-ministro da Justiça Miguel Reale Jr. diz que a ação do governo para impedir a prorrogação dos trabalhos da CPI dos Correios precipitou a análise do processo contra Lula. Em entrevista ao Blog do Josias de Souza. Reale prevê para “fins de janeiro” a apresentação de uma petição pedindo o impeachment de Lula. Abaixo, a entrevista:

Por que o sr. analisa o impeachment de Lula?

A indignação aumentou com a ação do governo para retirar assinaturas do requerimento de prorrogação da CPI dos Correios.

O governo prometeu liberar emendas de parlamentares. Isso é ilegal?

Sim. O objetivo era impedir o avanço da investigação. Há um caminhão de documentos a serem analisados. Querer pôr a pata em cima de tudo é algo que fere a sensibilidade.

Esse é o mote central para um pedido de impeachment?

Não. Muitos elementos estão sendo corporificados pelas CPIs.

Já há clareza quando à responsabilidade de Lula?

Ele está evidentemente envolvido no sentido da sua omissão.

Lula diz que não sabia de nada. Isso não o exime?

Não. Ele tem a responsabilidade e o dever de zelar pela administração. Além disso, é impossível que o presidente não saiba como se formam maiorias para votar matérias de relevância para o governo dele.

Quando serão concluídos os estudos para o pedido de impeachment?

Venho dizendo que é preciso terminar as CPIs. Mas esses fatos da última semana ferem o decoro e aguçam a sensibilidade moral.

A tentativa de encurtar as investigações precipita as coisas?

Pode precipitar a reação popular. Senti isso nos últimos dias. Há crescente indignação.

O sr. continua achando que é preciso esperar o término das CPIs?

Creio que é preciso deixar que as investigações avancem um pouco mais.

A CPI dos Correios foi prorrogada até abril. Esse é o prazo?

Acho que até fins de janeiro já teremos resultados consistentes.

Suas ligações com o PSDB não dão à iniciativa um caráter partidário?

Não. O movimento é suprapartidário. Quando elaborei a petição de impeachment do Collor junto com o Fábio Comparato, quem foi comigo na CPI do PC Farias, para colher elementos, foi o Márcio Thomaz Bastos, que já era ligado ao PT. Não agimos ali como pessoas partidárias. Agora é a mesma coisa.

Share

Tração nas quatro patas


Cena da primeira temporada de Carga Pesada

Share

"Collor bate nos empregados"

Terezinha Oliveira, criada da famíla, ficou do lado de Rosane

Publicado em O Estado de São Paulo

A empregada doméstica Terezinha Francisco Meloni de Oliveira trabalha para os Collor há 14 anos - entre idas e vindas. Já deixou o emprego e voltou por quatro vezes. Na separação do casal (ocorrida recentemente), ficou do lado de Rosane. Hoje trabalha para a patroa, na mansão de Maceió. Diz que foi agredida pelo ex-presidente - mas ainda assim gosta dele.

Por que você ficou do lado de Rosane Collor?

Voltei a trabalhar aqui por causa dela. Eu gosto do "seu" Collor. Mas ele é muito nervoso. Agredia a gente. Já perdeu o controle comigo.

Como assim?

Sabe aqueles lustres que são também ventilador de teto? Uma vez ele mandou eu ligar o daqui. Eu mexia no interruptor, mas não conseguia. Pois o homem levantou, agarrou a gola do meu uniforme e saiu me puxando pelo pescoço da sala até o terraço. Eu chorei muito, fui embora, mas aí ele mandou me buscar. Quando eu cheguei, me deu um abraço e falou: "Me perdoe seu eu fiz alguma coisa que lhe magoou." Dona Rosane estava para Miami e ele pediu para não dizer nada a ela. De outra vez, ele saiu de casa por volta das 11 horas e mandou eu abaixar o toldo do terraço. Como choveu, eu não abaixei, para a água não pegar nas coisas. Ele chegou e começou a gritar. Dizia assim: "Você quer me ver nervoso? Pois eu estou nervoso!"

E por que você continuou a trabalhar com ele e não denunciou?

Ôxe, e você acha que acontece alguma coisa com esse povo? Para esse pessoal, não existe lei, não. Também não quero ficar jogando pedra porque tenho o que agradecer. Uma vez, quando eu nem estava trabalhando aqui, liguei pra ele em São Paulo. Ele veio resmungando, dizendo que eu só ligava quando precisava de alguma coisa. Eu disse que a minha filha tinha um problema de tireóide, de ficar desmaiando, e estava tomando soro em pé num hospital público de Maceió. Ele mandou o motorista ir buscar e levar para um hospital particular. Ele tinha essas coisas. Mas batia em empregados.

Bateu em quem?

No Cleverson, que faz as compras e é motorista. Foi num domingo de manhã. O seu Collor ficou com raiva porque não tinha pãozinho de seda. Bateu nele com uma cadeira, que está aqui quebrada até hoje. O Cleverson agora trabalha de novo para ele. Já isso eu não fazia. Nesse caso, eu ia embora. (Procurado pelo Estado, Cleverson Silva disse que prefere não falar sobre o assunto. "Não quero comentar isso", disse.)

Na separação, você torce por quem?

Eu trabalho para dona Rosane, né? Mas os ricos são assim. Daqui a pouco eles se entendem de novo. Mas voltei para cá porque era para ficar com ela.

Share

"Ele me maltrata. Mas eu gosto"

Miguel Stam, o mordomo, torce pelo ex-presidente na separação

Publicado em O Estado de São Paulo

Mordomo da mansão do ex-presidente Fernando Collor de Mello em São Paulo há cinco anos, Miguel Stam tomou as dores do patrão na batalha conjugal com a ex-primeira-dama. A pedido de Collor, Miguel contratou uma transportadora para mandar as roupas da ex-patroa para Maceió. E decorou pessoalmente e igrejinha de Alagoas para o casamento com a nova mulher.

Por que nessa separação, você fica com o ex-presidente?

A separação fez muito bem a ele. Está parecendo um garoto de 15 anos, muito apaixonado e sem tomar todos aqueles remédios que ele tomava para se controlar. A dona Rosane ficava o tempo todo trancada na parte de cima da casa, com nariz empinado. Quando teve depressão, eu fiz o que pude. Tentava levar para tomar banho de sol, levava a comida. Depois ela ficou boa e voltou a ser como antes. Aí um dia o doutor Fernando me mandou empacotar as coisas dela e e despachar para Alagoas. E hoje ela me odeia mais do que à própria Caroline (nova mulher de Collor).

Rosane Collor diz que o ex-marido não devolveu as jóias dela...

Perguntei ao doutor Fernando o que fazer com elas, porque a transportadora pede um seguro à parte. Ele mandou guardar. Fiquei cuidando das jóias, mas dia desses ele veio aqui e levou tudo. Fiquei aliviado. É muita responsabilidade cuidar de coisas assim. E eu já cuido dos quadros e dos tapetes.

É verdade que o ex-presidente agride empregados?

Olha, eu trabalho há anos para gente da sociedade. Asseguro que não existe um que não se altere com os empregados. Eles ficam mais com a gente do que com os filhos, é muito tempo! Então a agressividade deles com a gente é válida. E quem ama maltrata mesmo.

E ele já te maltratou também?

Ah, claro. Quando não maltrata, eu sinto falta. Eu gosto, adoro bronca. Já trabalhei para muita gente importante e famosa em São Paulo, sou considerado um bambambã em termos da minha profissão. Mas também erro. E aí alguém tem que mostrar. O doutor Fernando é duro, maltrata assim: olha firme, fica vermelho, bate na mesa, mostra os dentes, dá um grito. Fala assim "puuuu...", mas não termina o palavrão. Comigo nunca passou disso. Com outros, já não sei.

O que você acha da nova patroa?

Ela é muito linda e muito meiga. Como sou homossexual assumido, fui com ela comprar lingeries da loja Fruit de la Passion, nos Jardins. Nada melhor do que um homossexual para essas coisas... Ela é uma pessoa alegre. Diferente da dona Rosane, que podia ser muito insuportável, incompreensível. Às vezes, eu procurava ficar semanas sem ver. Eu arrumava a bandeja e dizia para a arrumadeira: "Toma, leva lá pra madame." Ah, não dá, né?

Share

domingo, 13 de novembro de 2005

Mural de domingo


Elo BB-PT, valerioduto em Angola e cofre fechado trava a sucessão

Share


As revistas chegam às bancas com assuntos variados

Share


Brasileiros comemoram goleada 'histórica'
(Foto AFP)

Share

Um treino nas Arábias

Respondam sinceramente: alguém se emocionou com a humilhante goleada de 8 a 0 que a poderosa Seleção Brasileira impôs ontem à fraquíssima Seleção dos Emirados Árabes Unidos? Se era apenas um treino para a Copa, por que não jogar contra o Madureira ou o América mineiro? Garanto que o placar seria bem mais equilibrado.

Exatamente como foi o resultado de Inglaterra e Argentina (3 a 2 para os ingleses), este sim, um verdadeiro teste para seleções que querem pôr à prova sua eficiência e não, simplesmente, terminar o ano com uma "grande exibição" recheada de muitos gols e muito ôba ôba ao som de pandeiro e tamborim. Fala sério!

Share

Internet prejudica imprensa convencional nos EUA

Da Agência EFE

O uso crescente da Internet e a aparente incapacidade de reação dos jornais convencionais vêm tornando difícil a vida da imprensa dos Estados Unidos, que se prepara para viver em 2005 o pior ano desde a recessão de 2001.

A circulação diária em 700 jornais americanos caiu 2,6% entre abril e setembro segundo informações oficiais, o que confirma a progressiva perda de leitores nos últimos anos.

Segundo observadores, os jovens de entre 18 e 34 anos são os responsáveis pelas dores de cabeça imprensa tradicional, ao terem emigrado em direção à Internet por estarem insatisfeitos com jornais que não acompanham o seu ritmo.

E é por isso que a última edição da revista Columbia Journalism pergunta: "Quantas das notícias que aparecem hoje na manchete de seu jornal fazem referência a eventos sobre os quais a média dos leitores já leu? O senhor gostaria de ler esse jornal?".

O magnata da mídia Rupert Murdoch disse durante um discurso na reunião anual da Associação Americana de Editores de Jornais (ASNE, em inglês), no último mês de abril, que os jovens querem "notícias constantemente atualizadas, querem um ponto de vista. Não só buscam saber o que aconteceu, mas o porquê".

Mas os periódicos não souberam ainda adaptar-se aos novos tempos, o que fez com que Andrew Gowers, ex-diretor do jornal britânico Financial Times, comparasse esta semana a imprensa escrita a uma fonográfica especializada em discos de vinil.

Share

sábado, 12 de novembro de 2005


Coreanos protestam contra o governo Bush
(Foto AFP)

Share

Confiança em Bush e Cheney cai, aponta pesquisa

Da agência France Presse, em Washington

A confiança dos americanos no presidente George W. Bush e no vice Dick Cheney está caindo, mostrou neste sábado uma pesquisa da revista "Newsweek".

Entre os entrevistados, 58% desaprovam a gestão de Bush, contra 53% do levantamento anterior, feito em 29 e 30 de setembro de 2005. Entretanto, 42% concordam com os adjetivos "honesto e ético" para Bush. Já para Cheney, este índice está em 29%.

Além disso, 52% dos entrevistados acreditam que Cheney ajudou a encobrir a investigação sobre o vazamento à imprensa da identidade da agente secreta da CIA, Valerie Plame. O ex-chefe de gabinete de Cheney, Lewis "Scooter" Libby, foi acusado judicialmente neste caso.

Com relação à atitude da administração Bush no caso Plame, 54% dizem que não houve ética e 45% acreditam que alguém do governo desacatou a lei, indicou a revista americana.

Das pessoas consultadas pela revista, 52% concordam que Cheney distorceu deliberadamente informações de inteligência na elaboração de argumentos para justificar a guerra contra o Iraque. Neste sentido, 65% desaprovam o modo como Bush está conduzindo a situação no Iraque.

No total, 68% dos americanos estão insatisfeitos com a situação geral dos Estados Unidos, contra apenas 26% que manifestaram satisfação.

A pesquisa foi realizada nos dias 10 e 11 de novembro, com 1.002 adultos, e tem margem de erro de quatro pontos percentuais.

Share

Presente de Maradona


Em São Paulo, Tyson usa a camisa da seleção argentina
(Foto Reuters)

Share

"Ninguém me ama, e eu não amo ninguém"

Por Eduardo Ohata, da Folha Online

Foi com as palavras acima que o norte-americano Mike Tyson, 39, sintetizou em entrevista à Folha seu comportamento beligerante, despertado na visita a São Paulo.

Durante o curso da entrevista, concedida na suíte presidencial do hotel em que o americano está hospedado, Tyson justificou seu comportamento ao afirmar ser um cara legal, que nunca estuprou ou matou. Vestido com camisa branca e calça jeans, acrescentou que às vezes quer ficar só.

O histórico de suas confusões é extenso. Vai desde um roubo que resultou em sua prisão aos 12 anos, passa por um período na prisão após ser condenado pelo estupro de Desiree Washington (que ele nega), até chegar a agressões a fotógrafos, em Cuba, e a um cinegrafista que o filmava em uma boate no meio de semana.

Após prestar depoimento ontem à tarde no Fórum Criminal da Barra Funda, o ex-lutador foi intimado a comparecer a nova audiência em março de 2006. Nos 35 minutos em que durou a entrevista, o campeão mais jovem da história dos pesados, que em dado momento ficou com os olhos marejados, pediu por três vezes que fosse chamado de Mike.

Em meio à bagunça de malas abertas no chão de sua suíte, um pacote de camisinhas sobre uma cadeira e uma mesa coalhada de papéis, "Iron" Mike, que tem seis filhos, afirmou que não gostaria que eles fossem como ele. Disse não desejar que eles brutalizassem ninguém, como aconteceu com ele próprio quando criança.

Simpático, aproveitou a ausência de jornalistas para carregar crianças no colo, assinar autógrafos e, pacientemente, posar para fotos com visitantes e hóspedes do hotel no qual está hospedado, no bairro de Cerqueira César.

Tyson estava tão atencioso, que recebeu com bom humor duas provocações. Na primeira, ao ver a reportagem da Folha, perguntou: "O que está fazendo aqui?"

Riu ao ouvir a resposta: "Estou aqui para incomodar você mais um pouquinho". No dia anterior, chegara até a ameaçar agressão.

Depois de concluída a entrevista, já no lobby do hotel, recebeu com perplexidade "uma última questão": "Como é a potência de um soco de Mike Tyson?". Sorrindo, começou a fazer movimentos de sombra (simulação de luta), quando a reportagem apontou o punho na direção de seu rosto.

Com cartel profissional de 50 vitórias, 44 delas por nocaute, e seis derrotas, Tyson reafirmou que está aposentado. "Não consigo fazer as mesmas coisas de antes e não tenho mais "coração", fome, para participar de combates", disse.

Share

"Antes, quebraria a câmera em sua cabeça"

Por Eduardo Ohata, da Folha Online

Mike Tyson diz não se arrepender de ter se envolvido no episódio no qual é acusado por um cinegrafista de agressão. Ressalta estar "feliz por isso não ter acontecido há três, quatro anos atrás, pois teria quebrado a câmera em sua cabeça".

Folha - Você acha que, como figura pública, deve mesmo ser tão agressivo (com os jornalistas)?

Mike Tyson - Isso é besteira.

Folha - É difícil entender o fato de você afirmar que não é feliz. Você é um ex-campeão mundial, não deveria se orgulhar? Muita gente gostaria de ser como vocês.

Tyson - Ser como nós? Nós pesos-pesados somos idiotas. Nosso fim? Acabamos falidos, esquecidos, sem o respeito de ninguém, sem amor. Veja o caso de grandes lutadores, como John L. Sullivan, Sonny Liston e outros que ao morrerem pobres, não tinham o respeito de ninguém... Pessoas como você (com estudo) é que tiram vantagem de nós. Não amo mais ninguém, tiraram meus filhos. Você se aproxima de mulheres que dizem que o amam, mas só pensam em si mesmas.

Folha - E seus filhos?

Tyson - Eles são maravilhosos. Não quero que meus filhos sejam como eu. Não quero que brutalizem ninguém, que foi o que aconteceu comigo. Quando era pequeno os maiores costumavam encher meu saco. Usei óculos durante um período. Eles faziam assim (tira os óculos do repórter) e jogavam em um cano. Foi aí que meu interesse pelo boxe nasceu. Via aqueles caras na TV, como Ali, e dizia para mim mesmo que queria ser como eles.

Folha - O que você acha de sua ex-mulher, Robin Givens?

Tyson - Não a amo mais. Mas, mesmo com 40 anos, ela ainda é linda. Foi interessante fazer sexo com ela, ela era diferente.

Folha - Você não se sente feliz por ter unificado o título dos pesados? É um feito para poucos.

Tyson - Não me importa. As pessoas não me amam, não tenho lugar para ir, (nós ex-campeões) acabamos virando um pedaço de merda. Pessoas às vezes gostam de você por qualidades que você próprio odeia. (Aponta para o abdômen, por sobre a camisa, no local onde está a tatuagem de Che Guevara). Ele tinha problemas de saúde, asma. Em certo ponto quase não podia caminhar, mas perseverava, tinha força de vontade e não podia ser detido. E esse homem foi o pai do terrorismo. Você é descendente de quê?

Folha - Japoneses.

Tyson - (Segura a mão do repórter) o imperador do Japão na época da Segunda Guerra Mundial tinha muita personalidade e determinação. Porém ele era diabólico, ambicioso. Vê? Para mim, um grande homem é aquele que busca a paz, não toma vantagem de ninguém, tem responsabilidade e cria sua família e que faz aos outros o que deseja para si próprio. Você é gay ou hetero?

Folha - Hetero.

Tyson - Solteiro, casado, filhos?

Folha - Não, mas quero ter.

Tyson - Então terá a chance de mostrar que é um bom homem, criando bem seus filhos.

Folha - Posso insistir em uma questão?

Tyson - A entrevista é sua.

Folha - Você tinha os cinturões, as mulheres que queria, dinheiro. Não tem orgulho disso?

Tyson - Você disse bem. Tinha tudo isso. Vocês vivem no passado. Não faça isso, mova para o futuro, ou o futuro vai destruí-lo.

Folha - E quando você começou a viver no futuro?

Tyson - Há pouco tempo, há alguns dias. Ou melhor, há alguns meses, no máximo.

Folha - Na quarta, você ameaçou me atacar se eu me aproximasse...

Tyson - Se você tivesse dado mais um passo, teria socado você. Seja sincero, se eu fosse um cara gentil, que atendesse vocês a todo momento, vocês respeitariam meus momentos de privacidade? Diga... Respeito vem do medo e da dor, não do amor. Essa fórmula foi bem sucedida para mim. E é o que usaram comigo...

Folha - Tyson, está arrependido do episódio com o cinegrafista na madrugada de anteontem?

Tyson - Não me arrependo. Estou é feliz por isso não ter acontecido quatro anos antes, quando era quatro anos mais idiota. Há quatro, três anos, teria arrebentado a câmera na cabeça dele.

Folha - Disseram que você leu muito na prisão, mas você seguiu com (o promotor) Don King, a quem acusa de tê-lo roubado.

Tyson - Na prisão havia duas coisas para fazer, masturbação e leitura. Era jovem, como poderia saber o que era certo ou errado? Na minha infância, quando pedia algo para alguém, gritavam, "vai se f...". Com Don King, ele fazia assim (entrega um pedaço de papel em branco para a reportagem e pede para assinar, o que é feito). Aí me dava tudo o que queria na hora. Como poderia não gostar disso? Não responsabilizo King pelo que ocorreu comigo. Foi tudo culpa minha. Os lutadores dependem de outras pessoas. Depositamos nossa confiança em pessoas que não confiam na gente.

Folha - O que vê em seu futuro?

Tyson - Morrer. É o que acontece com todos. Mudando de assunto, qual seu signo?

Folha - Virgem. Você acredita em horóscopo?

Tyson - Sou de câncer.

Folha - A sua derrota para o peso-pesado branco (que têm histórico muito inferior ao dos negros) Kevin McBride virou motivo de piada...

Tyson - Isso me pareceu um pouco racista. Você é? Eu, que sou negro, é que deveria atacar os brancos, mas não tenho um pingo de racismo em meus ossos. A habilidade não depende de cor. Se bem que não sou mais um menino. Não consigo fazer coisas que fazia antes. Não tenho mais o coração, o estômago para isso (lutar). A luta só me prejudicou, trouxe vícios.

Folha - Muita gente diz que, como campeão, você tem de se lembrar do que simboliza, da influência que tem na vida das pessoas. Afirmam que, sem saber, você inspirou algumas pessoas a melhorar de vida.

Tyson - Sou um cara legal. Nunca estuprei ninguém (nunca admitiu ter estuprado Desiree Washington). Nunca matei. É só que às vezes quero ficar sozinho, por isso perco a paciência. (Visivelmente emocionado) você tem de ir agora. Vá. E se você disser algo disso (ficou com os olhos vermelhos) para alguém, mato você da próxima vez que o encontrar.

Share

sexta-feira, 11 de novembro de 2005


Na China, camponês observa fotos feitas pelos amigos montanheses

Share

Nem aí para o Empire State

Do blog New York On Time

No Museu Americano de História Natural, em Nova York, há uma exposição pequena e instingante, batizada de Vozes do Sul das Nuvens. São fotos feitas por camponeses chineses de uma região montanhosa da província de Yunnan.

Uma ong americana, a Nature Conservancy, distribui câmeras simples e rolos de filme colorido entre os moradores das aldeias, e eles fotografam seu dia-a-dia e a natureza deslumbrante do lugar. São fotos de nível profissional. Mostram a dureza do cotidiano e a beleza da vida. E a criatividade do povo chinês.

Alguns dos camponeses-fotógrafos chineses foram levados a Nova York para a abertura da exposição. Não ficaram deslumbrados com a cidade. "Os prédios são muito altos", disse um deles ao New York Times, "mas nenhum é tão alto quanto nossa montanha mais baixa".

Share

Os homens fortes do Lula cada vez mais fracos

Da coluna do Merval Pereira, no Globo Online

O depoimento de Vladimir Poleto ontem na CPI dos Bingos foi mais danoso à imagem do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, do que todos os problemas políticos que ele possa estar tendo com as críticas da ministra Dilma Rousseff contra sua política econômica. E pode vir a ser fatal para o próprio governo do presidente Lula e para o PT, pois tornou verossímil a reportagem da revista "Veja" sobre o recebimento de dólares de Cuba.

Desmascarado pela gravação feita pelo repórter Policarpo Junior e divulgada ontem por "Veja", Vladimir Poleto transformou-se no primeiro caso de depoimento mentiroso das CPIs que foi desmontado em plena sessão, e logo num caso tão grave quanto o dos dólares cubanos.

Novamente o Meirelles

Do Cesar Maia (via e-mail)

Em ofício encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal), a Promotoria Pública de Nova York pede à Justiça brasileira que determine a quebra do sigilo bancário de Henrique Meirelles, presidente do Banco Central. Os dados serviriam para esclarecer dúvidas em inquérito que apura crime de lavagem de dinheiro nos EUA.

Share


O agente James Bond 'atualizado' pelo artista Jeff Martin

Share

Sean Connery recebe seu melhor prêmio

Da Folha Online

O ator Sean Connery, 75, vai receber o prêmio mais importante de sua carreira: o Life Achievement Award, concedido pelo American Film Institute. A informação foi divulgada ontem por esta organização.

O Life Achievement Award elege anualmente uma personalidade cujo trabalho é considerado "fundamental para o desenvolvimento da arte cinematográfica". A cerimônia para o recebimento do prêmio será realizada no dia 8 de junho, em Los Angeles.

Howard Stringer, presidente do American Film Institute, classificou Connery como "um artista de primeiro escalão". "Sua atuação resiste ao tempo", disse Stringer. Entre outros trabalhos, Connery interpretou o agente James Bond em seis filmes, de 1962 a 1971.

Ele será o 34º profissional da indústria do cinema a receber prêmio que já foi concedido a Orson Welles, Bette Davis, Alfred Hitchcock, Elizabeth Taylor, Jack Nicholson, Steven Spielberg, Clint Eastwood, Martin Scorsese, Robert DeNiro, Meryl Streep e George Lucas, entre outros.

Share

Ronaldo é espanhol

Do jornal El País

El brasileño Ronaldo Luis Nazario de Lima, delantero del Real Madrid, ha jurado hoy la Constitución tras casi un año de trámites, con lo que consigue la nacionalidad española. El jugador deja así de ocupar plaza de extranjero en la plantilla del club blanco, que podrá fichar a otro extracomunitario en el mercado de diciembre.

Share

O nome do artista

O grande Lu Gastão informa que o responsável pela logomarca da Moviola Digital (aí embaixo) é o artista gráfico Sérgio Ornellas. Grande Sérgio!

Share

quinta-feira, 10 de novembro de 2005


Que bela logo! Imaginem camisetas, adesivos...

Share

Moviola Digital inicia gravações de "Mariúcha"

Por Lu Gastão (via e-mail)

A Moviola Digital, o núcleo de criação audiovisual recém implantado em Resende, inicia nesta sexta, dia 11 de novembro, as gravações do segundo curta-metragem da produtora. "Mariúcha" tem roteiro de Daniel Fortes e será dirigido por "Gulu Monteiro", que também foi responsável por "A Festa", o primeiro curta da associação, que deverá ter sua primeira exibição pública nos próximos dias, quando será feita a apresentação oficial da "Moviola digital".

O roteiro de "Mariúcha" conta um pouco da vida da professora resendense Maria Augusta Dinorá Freire, carinhosamente apelidada de Mariúcha. Na história concebida por Daniel Fortes, acompanhamos alguns momentos de sua trajetória como educadora e seus embates político-filosóficos com Altamiro Pimenta, um de seus brilhantes alunos e amigo da vida inteira.

Segundo Gulu Monteiro, que conheceu a professora ainda criança, uma das emoções de dirigir este curta, é usar a própria casa da educadora como uma das locações para o filme. "A família de Mariúcha" foi muito generosa em nos ceder a casa onde ela viveu para as gravações. Está tudo praticamente intacto, como ela deixou ao morrer no início dos anos 80", revela o diretor.

A praça Oliveira Botelho e o colégio João Maia também servirão como locação para o curta, e a vila de Capelinha representará Santana dos Tocos, distrito de Resende inundado pelas águas do rio Paraíba nos anos 60 com a inauguração da represa do Funil.

Share

Bush tem desaprovação recorde nos EUA

Da Folha Online

Uma pesquisa realizada pela rede de informações americana Fox News e pelo "Wall Street Journal", divulgada nesta quinta-feira, aponta que o presidente americano, George W. Bush, atingiu um índice recorde de desaprovação entre a população dos Estados Unidos.

Segundo o estudo, 36% dos americanos aprovam o presidente e 53% rejeitam a performance de Bush. Há duas semanas, uma pesquisa similar indicava que o índice de aprovação de Bush era de 41% entre os americanos. Outros 51% desaprovavam a atuação do presidente.

Na pesquisa - realizada por telefone nos dias 8 e 9 de novembro - foram entrevistados 900 americanos.

Share


Boneco vem com a tradicional boina (AFP)

Share

Chavecito é a novidade do natal na Venezuela

Do site El Tiempo

O presidente venezuelano já é um produto de massas, e não apenas simbolicamente. Um boneco com a sua figura, feito na China, está sendo vendido a 60 mil bolívares (pouco mais de 30 dólares) no Centro Comercial Sambil, o maior de Caracas e, também, através da Internet, pela metade do preço.

O boneco é feito de plástico, tipo Barbie, ou melhor, tipo Ken, o tradicional companheiro da glamurosa boneca. Tem 51 cm de altura e vem com duas apresentações, traje militar ou a clássica camisa vermelha que Chávez utiliza nas transmissões do programa "Alô, Presidente".

Douglas Bustamante, dono da loja Funny Candy, disse que, pela aceitação do público, trata-se de "um boneco de impacto, já que, em apenas uma semana, foram vendidas setenta unidades".

Ainda que estilizado como Ken, o Chavecito, como foi batizado, tem as características próprias do presidente venezuelano, inclusive, sua pele morena. Em ambas as versões - que funcionam com duas pilhas AA - o boneco vem com a boina vermelha, símbolo do movimento revolucionário de Chávez.

Além disso, Chavecito também fala: basta apertar um botão localizado nas costas para que o boneco diga três vezes uma frase emblemática dos discursos do presidente: "Eu cheguei aqui para fazer todo o humanamente possível para ser útil ao povo venezuelano no seu sonho, na sua esperança e no seu empenho de ser livre e igual".

Pitaco do RA: Chávez não é o primeiro presidente a ser homenageado com um boneco. Antes dele, Álvaro Uribe (presidente da Colômbia) teve o seu Uribito lançado em fevereiro deste ano. Logo depois, foi a vez de George W. Bush ganhar também o seu boneco. Imaginem se essa onda chega até aqui... Lulito??? Tô fora!

Share


Depois de agredir cinegrafista, Tyson é levado para depor
(Foto Agência Folha)

Share

Mike Tyson é tietado na delegacia

da Folha Online

O ex-boxeador Mike Tyson agrediu um cinegrafista e prestou depoimento nesta quinta-feira em São Paulo. A presença do americano agitou o 27º Distrito Policial (Campo Belo), onde ele tirou fotos com funcionários.

Segundo o delegado Roberto Calaça Vieira, o ex-campeão mundial de boxe foi "amável e muito educado com todos durante sua permanência na delegacia". "Ele foi simpático e até tirou fotos com alguns funcionários", disse Vieira.

A confusão envolvendo o ex-boxeador ocorreu na casa noturna Bahamas, durante a madrugada. Ele agrediu um cinegrafista do SBT e destruiu a fita com as imagens.

Em depoimento, que contou com a ajuda de um intérprete, Tyson disse que agrediu Carlos Mello porque ele não atendeu ao pedido para parar de filmar. Tyson disse ter ficado nervoso com a gravação das imagens.

O ex-boxeador foi liberado por volta das 7h45, após assinar um termo circunstanciado. Ele vai responder por lesão corporal, danos materiais e exercício arbitrário de suas atividades, que, segundo o delegado significa "fazer justiça com as próprias mãos".

O termo circunstanciado deverá seguir para o fórum de Santo Amaro. Se condenado, a pena pode ser convertida em prestação de serviços comunitários, distribuição de cestas básicas ou pagamento de multa.

Share


Isto é o que podemos chamar de um jornal de peso (AFP)

Share

O maior jornal do mundo

Do UOL Últimas Notícias

O tablóide "The Sun" imprimiu a maior edição de um jornal em todos os tempos: o exemplar, medindo 3,04 por 2,43 metros, pesa 110 quilos e entrou para o Guiness.

Share

PC popular começa ser vendido nesta sexta

Do site IDG Now!

Os primeiros desktops de até 1.400 reais produzidos de acordo com as especificações do programa de inclusão digital do governo federal, o Computador para Todos (PC Conectado), instituído em 20 de setembro, começam a chegar às lojas brasileiras nesta sexta-feira (11/11).

Epcom Eletrônica, de São Paulo (SP), Login Informática, de Ilhéus (BA), e Positivo Informática, de Curitiba (PR), foram as primeiras fabricantes homologadas pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), em 21 de outubro, para fornecer o PC Conectado.

A Positivo Informática já possui 5 mil unidades de seu PC Conectado em estoque, na fábrica de Curitiba, informa Hélio Rotenberg, presidente da empresa. A fabricante deve colocar nas lojas, a partir da próxima semana, dois modelos que atendem a configuração do programa do governo federal - microprocessador de 1,5 Ghz, 40 Gigabytes (GB) de espaço em disco rígido, memória RAM de 128 MB, monitor de 15 polegadas e aplicativos de software livre -, com preços que variam de 1.199 reais a 1.399 reais. Os varejistas parceiros da Positivo são as redes Ponto Frio, Colombo e Magazine Luiza.

"Aguardamos apenas a definição de um selo de identificação do PC Conectado pelo governo para enviar os micros ao varejo", informa Rotenberg.

Embora já tenham equipamentos prontos ou em produção, as empresas aguardavam a publicação de uma portaria do MCT com as definições de um selo de identificação do PC Conectado para liberar as maquinas aos varejistas. No entanto, segundo o MCT, a definição não impede que as empresas homologadas distribuam as máquinas ao varejo, pois as linhas de financiamento do PC Conectado ao consumidor já estão liberadas pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal.

A expectativa do ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende é que sejam vendidos de imediato cerca de 500 mil computadores, e mais de dois milhões até o fim de 2006.

Outro ponto a ser oficializado no programa Computador para Todos envolve o acesso discado à internet, por 7,50 reais mensais para 30 horas de conexão. O pacote negociado com as operadoras de telefonia está em fase final de aprovação no Ministério das Comunicações e será regulamentado por meio de um decreto presidencial, que pode ser sancionado em breve.

Share

Talento de Acácio


Flores e Frutas - Óleo Sobre Tela

Share


O aniversariante do dia

Share

Ao mestre, com carinho

Hoje é aniversário do nosso comentarista-mór, o insigne guardião Acácio, senhor de todos os posts. Além de saber muito de quase tudo - e repartir tudo com quase todos - Acácio também é um grande pintor acadêmico, dos melhores de Minas, terra de artistas gerais.

Em Monte Carmelo - onde nasceu e onde vive, depois de ter rodado o país a serviço do Banco do Brasil -, Acácio comanda, há anos, uma escola de pintura, muito apropriadamente batizada de Talento.

A partir de agora, quem quiser apreciar a grande arte do mestre Acácio, basta clicar no novo link Talento, localizado abaixo do ORO. De certa forma, esta é uma pequena homenagem deste que vos bloga a quem o orienta - se oriente, rapaz - desde a longínqüa adolescência carmelitana. Obrigado, grande sogro e amigo! Neste seu dia, felicidade eterna e paz profunda.

Share

quarta-feira, 9 de novembro de 2005

José Saramago defende o direito ao suicídio

Do UOL Diversão e Arte

O prêmio Nobel de Literatura José Saramago defendeu o direito de opção pelo suicídio, em entrevista publicada hoje no Diário de Notícias, em Lisboa.

"Uma pessoa que se suicida usa um direito sobre sua própria vida. Ninguém pode lhe negar isso, seja qual for a autoridade que se oponha, civil ou religiosa", disse o escritor português.

Saramago questionou "em nome de quem a sociedade nega isso", já que "ninguém pode dizer não à eutanásia". O escritor apresenta em Lisboa na próxima sexta-feira seu último romance, "As intermitências da morte". O lançamento mundial da obra foi realizado no Brasil há uma semana.

Share

14º dia de confrontos na França


Jovens da periferia de Paris incedeiam carros e ônibus...

Share


... desafiando a polícia e as ameaças de expulsão (AFP)

Share

A raiz dos conflitos na França

Enviado por Cesar Maia (via e-mail)

Das leituras de dezenas de artigos publicados na imprensa européia sobre os conflitos entre jovens da periferia social e a polícia francesa, fica uma análise matriz. A França é praticamente o único país europeu que não admite ser multicultural. Para a França os migrantes devem ser incorporados à cultura francesa, e nao devem constituir sub-nações usando suas línguas e mantendo seus hábitos. O caso do véu nas escolas já era sintomático. Os cinco prédios incendiados em Paris onde moravam migrantes, com mais de 60 mortes, da mesma forma.

Londres - onde os migrantes vivem como parte da cidade, mas com sua propria identidade cultural -, é exemplo contrário ao da França e de Paris. Na França não se admite o uso de outra língua nas escolas públicas em conversas entre crianças e jovens migrantes. A inclusão para a França é incorporação com perda de identidade cultural. Aí estaria a raiz dos conflitos que, por isso mesmo, é profunda e não vai se resolver no momento em que os conflitos cessarem, nos próximos dias.

Share


Como é bom estar longe dos olhos dos pais...

Share

A vida ao vivo

Fazendo um passeio matinal pela Internet, acabo de flagrar o meu filho mais novo se atirando na piscina do Acampamento Paiol Grande, localizado em São Bento de Sapucaí (SP), a quase 200 km de distância daqui. Ele e toda a turma da oitava série do Salesiano de Resende estão, desde domingo, no alto da Serra da Mantiqueira, fazendo uma comemoração antecipada da formatura, programada para o final do mês.

Nessas horas, impossível não lembrar do profeta George Orwell, que atirou no que viu e acertou, também, no que não viu: se hoje muita gente está na mira do Grande Irmão (sorria, você está sendo filmado!), definitivamente, ninguém escapa dos onipresentes olhos da Grande Rede.

Share

Blog de galochas

Antes de ir pra cama (blogueiro também dorme), uma perguntinha de caráter meteorológico: já repararam que aquela nuvenzinha cinza-terror do Climatempo não sai de lá há dias? É chuva dia sim, outro também! Agora, cá entre nós, estou torcendo para que continue assim por muito tempo. Não que eu seja apaixonado por chuva (dormir ouvindo o barulho dos pingos na janela do quarto é das melhores coisas da vida, fora isso, costuma ser um saco), mas é que quando São Pedro resolver fechar a torneira, vai ser duro agüentar o calor da primavera. Por enquanto, não quero nem pensar no verão. Quem viver...

Share

terça-feira, 8 de novembro de 2005


Gravado em 1980, DVD traz 15 pérolas da MPB

Share

Sai o primeiro DVD colorido de Elis

Para quem não agüenta de saudade de Elis - mesmo ouvindo Maria Rita o tempo todo -, eis uma excelente notícia que levou nada menos que 25 anos para se concretizar: já está à venda (na verdade, ainda uma pré-venda) o DVD "Elis Regina Carvalho Costa", um dos shows produzidos pela Rede Globo para a série "Grandes Nomes", no ano de 1980.

Como se não bastassem o padrão de qualidade global e o repertório impecável do show - Elis canta 14 pérolas de alguns dos maiores compositores da MPB, como Chico Buarque, Milton Nascimento, Ivan Lins, Rita Lee e a dupla João Bosco e Aldir Blanc -, "Elis Regina Carvalho Costa" é o primeiro DVD colorido da maior cantora do Brasil, gravado em PCM Estéreo, no formado fullscreen (tela cheia). Melhor impossível!

De extra, apenas uma entrevista com o diretor Daniel Filho, perfeitamente dispensável diante do brilho de nossa estrela maior, arrasando geral nas músicas abaixo:

1. Arrastão (Instrumental)
2. Querelas do Brasil
3. Agora Tá
4. Alô Alô Marciano
5. Essa Mulher
6. Atrás da Porta
7. Cadeira Vazia
8. Conversando no Bar
9. O Bêbado e a Equilibrista
10. Aos Nossos Filhos
11. Modinha
12. Rebento
13. Aquarela do Brasil
14. O Que Foi Feito de Vera
15. Redescobrir

Duração: 70 minutos.

Na Americanas.com, O DVD está com preço promocional, pré-venda, de R$ 54,90 por R$ 46,90. Para conferir, clique
aqui.

Share

Paris cercada pela violência


Editoria de Arte/Folha Online

Share

França detém blogueiros por incentivo à violência

Da Folha Online

Autoridades francesas detiveram três menores que utilizavam seus blogs para incentivar a violência - desde o dia 27 de outubro, moradores dos distritos do subúrbio de Paris têm realizado violentas manifestações contra a polícia, motivadas pela morte de dois jovens.

Segundo a agência de notícias Ansa, os três menores não se conheciam. Em seus diários virtuais, eles pediam vingança e propunham ataques a delegacias de polícia.

Nos últimos dias, autoridades locais tiraram do ar outros blogs criados para protestar contra a morte dos dois adolescentes que viviam na região de Clichy-sous-Bois (nordeste de Paris). Eles morreram eletrocutados ao se esconderem dentro de um transformador de energia, após serem supostamente perseguidos por policiais. A versão é negada pelas autoridades francesas.

Segundo o diretor geral da polícia da França, Michel Gaudin, os moradores de diversas cidades utilizam estas páginas virtuais para competir.

"Foi instaurada uma verdadeira competição para apostar qual bairro se sairia melhor na batalha contra as forças de polícia", disse.

Share

PT entra na Justiça contra revista Veja

Do site O Jornalista

O Partido dos Trabalhadores (PT) entrou ontem (7/11), com uma ação ordinária de reparação por danos imateriais contra a Editora Abril, empresa responsável pela publicação da revista Veja. A ação, que foi ajuizada no Fórum Distrital de Pinheiros, em São Paulo, sustenta que, de janeiro deste ano até hoje, a revista Veja vem repetindo capas que ofendem a imagem e o nome do PT e que não têm apoio na realidade dos fatos.

Segundo o PT, o processo cita oito capas da publicação que tentam marcar a imagem e nome do PT como partido composto de quadros incompetentes ou corruptos. São elas:

- Edição nº 1889, de 26/01/05 - "O PT deixou o Brasil mais burro?";

- Edição nº 1896, de 16/03/05 - " Tentáculos das Farcs no Brasil";

- Edição nº 1906, de 25/05/05 - "Corrupção" - Estamos perdendo a guerra contra essa praga"; "O Pavor da CPI - Delúbio Soares e Sílvio Pereira, operadores do PT, não escapariam da investigação";

- Edição nº 1908, de 08/06/05 - "Corrupção - Amazônia à venda" - "Petistas presos aceitavam a propina de madeireiras que devastavam a floresta";

- Edição nº 1909, de 15/06/2005 - Quem mais? - Com uma CPI instalada a outra a caminho, a pergunta agora é qual será o rosto do próximo escândalo";

- Edição nº 1923, de 21/09/05 - "...Era vidro e se quebrou - A história de uma tragédia política";

- Edição nº 1927, de 19/10/05 - "Um fantasma assombra o PT";

- Edição nº 1929, de 02/11/05 - "Os dólares de Cuba para a campanha de Lula".

Na ação, o PT argumenta contra cada uma das capas e alega que, de forma sucessiva, elas "constituem um robusto conjunto de ofensas (...) claramente destinadas a grafar negativamente a imagem do partido e seus militantes, sem apego concreto com a realidade fática contida nas respectivas matérias insertas no corpo das revistas".

O texto da ação ressalta, ainda, que é incalculável o poder de disseminação dos danos causados pelas referidas capas, uma vez que, além dos leitores e dos assinantes, a revista é reproduzida livremente em jornais, rádios, televisões, sites da internet e demais meios de comunicação.

De acordo com o departamento jurídico do PT, o valor da indenização pretendida pelos danos morais causados deverá ser arbitrado pela Justiça.

Fonte: PT

Share

segunda-feira, 7 de novembro de 2005

Dúvida cruel


Debaixo de toda essa água, quem será que vai parar?

Share

Lula escapa ileso ao cerco do Roda Viva

Como era de se esperar, Lula deu uma solene volta nos entrevistadores do programa Roda Viva, que irá ao ar esta noite, a partir das 22:30h, na TV Cultura.

Primeiro, porque o presidente estava em casa (o programa foi gravado no Palácio do Planalto, antes do almoço), o que já dá meio corpo de vantagem para o entrevistado, que sempre fica mais seguro e descontraído em seu campo de batalha.

Segundo, porque os entrevistadores - Paulo Markun, Augusto Nunes (colunista do Jornal do Brasil), Rodolfo Konder, Matinas Suzuki (diretor da rede de jornais Bom Dia), Roseli Tardeli (diretora executiva da Agência de Notícias da AIDS) e Heródoto Barbeiro (editor chefe e apresentador do jornal da Cultura) - são muito simpáticos e agradáveis para meter medo em alguém, principalmente em um Presidente da República que já serviu até picanha para o homem mais poderoso do mundo.

Assim, a entrevista - uma das raras concedidas por Lula em território nacional - acabou não revelando nada além do que todos já estão cansados de saber, ou seja, que ele não acredita no mensalão, nos dólares cubanos, no desvio de dinheiro do Banco do Brasil para uma das agências de publicidade do Marcos Valério, etc, etc, etc.

Como é que eu sei disso tudo se a entrevista ainda não foi ao ar? Ora, passeando pelo Blog do Noblat, que está sempre por dentro do que acontece no planalto central. Eis o que ele conseguiu apurar (e eu tomei emprestado):


Dólares cubanos - Lula disse que além de confusa não acreditava que a história pudesse ser verdadeira. Argumentou que ela se ampara na revelação que um morto (Ralf Barquet, ex-assessor do ministro Antonio Palocci) teria feito a Rogério Buratti, outro ex-assessor. Disse que Cuba é um país pobre demais para ajudar campanhas de candidatos a presidente em outros países.

Empresa do filho Fábio - É uma empresa particular. Ele, presidente da República, nada tem a ver com negócios do filho. (Fábio tem uma empresa de jogos eletrônicos em sociedade com amigos. A Telemar comprou 30% das ações por R$ 2,5 milhões. E pagou mais R$ 2,5 milhões para ter exclusividade na compra do que a empresa produzir. O capital inicial da empresa era de R$ 5 milhões.)

Caixa 2 - Prática inaceitável. Não podia imaginar que Delúbio fosse capaz de fazer isso. O PT jamais poderia ter admitido uma coisa dessas.

Oposição - O governo passado barrou todas as CPIs que o Congresso tentou criar. O dele, não. Convive com três ao mesmo tempo.

Traidores - Quem o traiu? Ele não revelou um único nome. Recusou-se a revelar. Disse que os traidores foram responsáveis por práticas que o PT não podia ter aceito.

Mensalão - "Eu tenho certeza que jamais existiu".

José Dirceu - Admitiu que ele será cassado. Mas disse que a cassação terá razões políticas. Não será cassado por fatos que jamais praticou.

Pitaco do RA: Meu Deus, meu Deus, meu Deus!!!

Share


General Noriega e George Bush

Share