Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Hackers terão de resumir clássicos da literatura

Do Portal G1

O juiz Mário Jambo, da 2ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, concedeu habeas corpus a três piratas virtuais presos durante a Operação Colossus, contra crimes virtuais, realizada no ano passado.

A liberdade provisória, no entanto, determina que eles leiam obras clássicas e façam um resumo de no mínimo dez laudas para cada livro. O habeas corpus foi concedido na sexta-feira (18) e divulgado pela Justiça Federal ontem, dia 22.

Os títulos das obras a serem lidas serão determinados trimestralmente pelo juiz. Os primeiros textos já definidos são "A hora e a vez de Augusto Matraga", conto do livro "Sagarana", de Guimarães Rosa, e "Vidas Secas", de Graciliano Ramos.

Além disso, determinou o juiz, os três terão de se matricular e freqüentar assiduamente uma escola - a cada trimestre, eles também "terão de atestar em Juízo o aproveitamento nos estudos", diz a decisão. Os suspeitos não poderão freqüentar LAN houses nem manter cadastros em redes virtuais de relacionamento, como o Orkut.

A cada 15 dias, os piratas deverão comparecer à Justiça para relatar e justificar suas atividades. Eles também são obrigados a atender aos chamados judiciais e não podem se ausentar da comarca onde residem por mais de 24 horas. Os três devem estar em suas residências até as 20h, diariamente.

"Os acusados ficarão sujeitos a uma nova decretação de prisão preventiva em caso de inobservância de alguma das condições estabelecidas", escreveu o juiz na decisão. Mário Jambo considerou que essas determinações - leitura e retomada dos estudos, por exemplo - afastam o "perigo social que justifique a segregação dos mencionados denunciados".

Pitaco do RA: Se essa moda pega, um dia, quem sabe, ficaremos livres dos "hackernalfabetos" que infestam a grande rede. Pelo menos, eles vão aprender a ler!

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home