Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

sábado, 3 de maio de 2008

Anos 90 ganham o seu almanaque


Livro já está sendo vendido na Livraria Nobel

Do Portal G1

A trilha sonora não poderia ser mais eclética: as rádios e programas de TV ecoavam Planet Hemp, É o Tchan, Mamonas Assassinas, rock grunge, pagode romântico, pop sertanejo e um sem número de outros gêneros. Essa verdadeira salada musical foi pano de fundo para a cultura pop na década de 90, alavancada principalmente pelo surgimento da internet.

"O fim da censura, a estabilidade econômica, a evolução tecnológica ajudaram a moldar um admirável - e por vezes assustador - mundo novo nos 90. Nem ‘Jetsons’, nem ‘Blade Runner’. Era um estranho filme de ficção científica acontecendo", resume o jornalista carioca Silvio Essinger, autor do "Almanaque anos 90", lançado agora pela editora Agir.

Autor dos livros "Punk: Anarquia planetária e a cena brasileira" e "Batidão: Uma história do funk", Essinger viveu a década entre seus 19 e 29 anos.

"Não sei se foi por causa dessa perspectiva, mas os 80 me pareceram tão somente um trailer dos 90. A música, a TV, o cinema, tudo veio mais forte, ferino, realista que nos 80. As misturas, as piadas, a violência, o sexo, os efeitos especiais - tudo que a gente julgava impossível de repente estava ali na cara", diz.

Dividido em sete capítulos - música, TV, cinema, comportamento, moda, consumo e esportes - o livro faz um saboroso apanhado de lembranças e curiosidades. Não à toa, a seção dedicada à música é forte candidata a despertar um especial interesse no leitor.

"Esse foi o meu posto de observação dos 90, a área que eu cobri como jornalista naqueles tempos e também algo que se desenvolveu muito ao longo do período", diz Essinger.

"Lá por volta de 1997, por exemplo, o Brasil chegou a ser o sexto maior mercado de discos do mundo - imagina a força que a música teve nesse país nos 90! Além disso, não dá para esquecer coisas como o fascínio despertado pela primeira audição do ‘Nevermind’... Só isso dava um livro!", afirma o autor, que levou dois anos até finalizar a obra.

E o que não poderia faltar em um almanaque dos 00 de jeito nenhum?

"O 11 de setembro, o BBB, a chapinha japonesa, a Mulher Melancia, Kaká, RBD, Paris Hilton, o Orkut... Mal posso esperar!"

Matéria editada pelo RA.

Marcadores: , ,

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home