Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

quarta-feira, 14 de maio de 2008

A enrolada sucessão de Marina Silva

O jornalista Ricardo Noblat descreve, passo a passo, a trapalhada protagonizada por Lula no processo de escolha do sucessor de Marina Silva no ministério do Meio Ambiente:

* Supreendido pelo pedido de demissão de Marina, Lula telefonou no fim da tarde de ontem para o governador Sérgio Cabral (PMDB), do Rio de Janeiro. E pediu-lhe para ceder Carlos Minc, secretário estadual do Meio Ambiente, para a vaga aberta com a saída de Marina. Cabral concordou.

* Em seguida, Cabral telefonou para Minc, que estava a poucas horas de embarcar com destino a Paris. E lhe falou a respeito do pedido de Lula. Minc topou suceder Marina.

* À noite, Lula mudou de idéia. Localizou em São Paulo Jorge Viana, ex-governador do Acre, e convocou-o para uma reunião em Brasília na manhã de hoje.

* A reunião durou duas horas. Lula convidou Viana para o lugar de Marina. E Viana recusou o convite.

* Ao desembarcar esta manhã em Paris, informado sobre o recuo de Lula, Minc negou que tivesse sido convidado para ser ministro. E disse que jurara de pés juntos a Cabral que não sairia do Rio.

* Diante da recusa de Viana, Lula mandou que o ministro Gilberto Carvalho, seu chefe de gabinete, telefonasse para Cabral. E renovasse o convite feito a Minc. Cabral falou com Minc em Paris. Que ficou de consultar a mulher antes de responder.

* Minc consultou a mulher e avisou a Cabral que aceitará o convite. Cabral repassou a informação para Carvalho - e esse para Lula.

A essa altura só falta Lula, Minc ou Viana mudar novamente de idéia. É pouco provável.

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home