Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Ministro Tabajara

Quem ouve (e vê na tevê) o futuro ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, falando sobre como vai ser a sua gestão, imagina logo que todos os problemas da Amazônia acabarão na mesma velocidade das motoserras que destroem a floresta. O homem tem uma energia que salta aos olhos: "comigo não tem isso, nem aquilo; não admito interferências políticas; se me quiserem, vão ter de me aturar!"

O dado concreto (como gosta de falar o presidente) é que Minc tem alma de popstar, adora flashes e refletores, exatamente o oposto de sua antecessora Marina Silva, sempre calma, discreta, quase invisível. Isso significa que as batalhas pela preservação da Amazônia (e de outros ecossistemas) serão transmitidas ao vivo, como a invasão do Iraque, no horário nobre das tevês.

Vai ser um festival de Carlos Minc e seus coletes coloridos na Globo, na Band, na Record, no SBT e, até, na TV Brasil, que ninguém vê. Será, sem dúvida, o ministro de maior visibilidade do governo Lula. Assim como foi Gilberto Gil no primeiro mandato. A diferença é que Gil nunca teve que enfrentar madeireiros, grileiros, latifundiários ou traficantes de animais.

Esta será a nova praia de Carlos Minc, muito distante de sua adorada e festiva Ipanema. Nesses lugares - que ele já admitiu não conhecer - as autoridades também costumam usar coletes. Não de seda, como os do ministro, mas à prova de balas.

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home