Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

domingo, 27 de agosto de 2006

Na boca de espera

Crônica de Nelson Motta (enviada por e-mail)

O que acontece a um parlamentar que é flagrado com a mão na massa e a boca na botija e é cassado ou renuncia?

Nada. O Supremo Tribunal Federal jamais condenou um único e escasso parlamentar, por mais robustas e cabeludas que fossem as provas dos crimes cometidos. O único efeito prático de uma renúncia ou de uma cassação é o suplente comprar um terno novo e dar uma festa em seu apê. Para o partido, ou quadrilha, não muda nada, só um nome.

Mas quem são esses suplentes? No Brasil de hoje não dá para ter ilusões: alguém duvida que os suplentes serão ainda piores do que os mensaleiros e sanguessugas titulares?

Pena que os suplentes sejam completamente ignorados pela imprensa e fiquem à vontade para dar continuidade à obra do titular. Afinal, eles herdam o "ponto", os funcionários e a clientela do antecessor. E certamente devem compartilhar das mesmas crenças, valores e métodos. Todo cuidado com eles é pouco, são vorazes e capazes de tudo, estão famintos e ávidos para desfrutar da "bocada" longamente esperada.

Alguém consegue imaginar um grupo de deputados e vereadores assaltando um caminhão de merenda escolar ou roubando frascos de sangue de hospitais públicos? Mas isto já aconteceu, é fato: eles não assaltaram pessoalmente, à mão armada, montados em cavalos e com os rostos cobertos por máscaras - mas assinaram emendas em seus gabinetes e receberam comissões que saíram da merenda e do sangue superfaturados. Depois disso, o que ainda falta? Comer criancinhas?

Quando identificou 300 picaretas no Congresso Lula foi otimista. E queimou a língua: agora eles fazem parte da sua base de apoio parlamentar e de seus palanques. Como diria o Zé Dirceu, tudo pela causa! Pela calça, no caso de Lula.

Pitaco do RA: É por essa e por outras - muitas outras, aliás - que um número recorde de eleitores deverá anular seus votos para deputado federal nas eleições de outubro. De acordo com a última pesquisa do Datafolha (publicada hoje na Folha Online), haverá um aumento de 500% de votos nulos, nesse quesito, em relação à última eleição. Isso significa que nada menos que 18% dos brasileiros votantes - um quinto do eleitorado - não tem mais ilusões em relação aos bandidos travestidos de políticos que sempre dominaram a Câmara dos Deputados. Já é um bom começo.

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home