Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

domingo, 28 de agosto de 2005

Para petistas roxos, cegos e surdos

Diante da desordem das CPIs, das declarações do pizzaiollo do planalto, Severino Cavalcanti, em favor de um número restrito de cassações, e dos discursos cada vez mais inflamados e absurdos do presidente Lula (que ainda jura estar sendo vítima de injustiças, oh meu Deus!!!), reproduzo abaixo dois posts destinados a operar os milagres de fazer cego ver e surdo ouvir. Infelizmente, para teimosia arraigada não existe milagre que dê jeito.

"Não é possível que o presidente não soubesse de nada"

Do Blog do Cesar Maia, o mais novo integrante dos Favoritos do RA.

Entre 5 de setembro de 1999 e 31 de março de 2002, o presidente Lula da Silva publicou 132 artigos dominicais no Zero Hora. O jornal gaúcho voltou aos artigos para montar uma hipotética entrevista com o presidente sobre a crise.

Zero Hora: Um presidente da República pode não saber do que ocorre nos gabinetes do Palácio do Planalto, principalmente em relação a acusações contra seus subordinados mais próximos?

Lula (em 30/07/2000, referindo-se ao presidente Fernando Henrique Cardoso e ao escândalo da violação do painel do Senado): "Não é possível que o presidente não soubesse de nada, que ele não tivesse idéia do que o seu homem de confiança fazia na sala ao lado da sua no Palácio do Planalto. Afinal, um presidente da República não pode ser tão desinformado. Aliás, o presidente (FHC) deveria ter se dirigido à opinião pública para, no mínimo, prestar esclarecimentos sobre esses escândalos".

Pirou

Do colunista Clóvis Rossi na Folha Online

Em que mundo de fantasia se refugia o presidente da República para reclamar de que há "denúncias e mais denúncias, insinuações e mais insinuações, e nenhuma prova até agora que possa condenar qualquer pessoa?"

Não só há abundantes provas como, pior, há confissões.

Confissão, por exemplo, de Delúbio Soares, o tesoureiro do partido de Lula, sobre a prática de caixa dois (ou caixa dois deixou de ser crime?).

Confissão, por exemplo, de Duda Mendonça, o marqueteiro do presidente, de desvio de recursos para o exterior, além de, outra vez, uso do caixa dois (ou desviar recursos para o exterior deixou de ser crime?).

Há, ainda, uma lista comprovadíssima de deputados pagos com dinheiro do PT, manejado por Delúbio Soares e Marcos Valério.

Se não há condenações ainda, não é por falta de provas, mas pela demora natural do devido processo legal no âmbito do Legislativo e porque o partido do presidente, o próprio presidente e membros de seu governo embaçam as investigações.

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home