Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

domingo, 23 de setembro de 2007

Metade do Brasil não tem esgoto

Do UOL Últimas Notícias

De acordo com cálculos da Fundação Getúlio Vargas, mais da metade dos domicílios brasileiros (51,5%) não dispõe de rede de coleta e tratamento de esgoto. O acesso a esse serviço avançou de forma pífia nos últimos 14 anos, atravessando quatro diferentes gestões federais ao ritmo de 1,59% ao ano. Mantida essa velocidade, para reduzir à metade o déficit de saneamento básico seriam necessários 56 anos e meio.

Ou seja, o Brasil chegaria ao ano de 2063 ainda com 25% dos lares sem coleta e tratamento de esgoto. 'Esse é um problema sistêmico, de política pública. Enquanto o País avança no combate à pobreza a uma velocidade quatro vezes maior do que a determinada pelas Metas do Milênio, não chega à metade do que deveria na questão do saneamento', diz o economista Marcelo Neri, da FGV, que utilizou microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE, para fazer a projeção.

Neri descarta cálculos sobre a universalização do serviço, que levaria mais de um século para ser atingida. 'Devemos pensar em metas factíveis de redução do problema', argumenta, lembrando que o País entrará no Ano Internacional do Saneamento, fixado pela ONU para 2008, entre os piores desempenhos no setor.

Pitaco do RA: Enquanto isso, o "Presidente do Povo" gasta por ano mais de R$ 7 milhões com aspones (veja o post abaixo), cujas tarefas incluem receber e guardar os presentes que vossa escrecência ganha em suas rotineiras viagens ao exterior (falar nisso, neste exato momento, o Aerolula - também chamado de Pinga Pinga - cruza os céus da América com destino a Nova York). Haja CPMF para sustentar essa corja de vagabundos oficiais!

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home