Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Portugal difícil de bater, Brasil longe de encantar


Em Lisboa, adeptos seguiram atentamente o jogo (Foto Reuters)

Do jornal português Público

O jogo mais esperado da fase de grupos gerou sentimentos contraditórios. Por um lado, não houve golos entre duas equipas com tradição de ataque, mas com um presente assente na segurança defensiva. Por outro, Portugal confirmou que é hoje uma equipa difícil de bater.

Na primeira parte, o Brasil foi a melhor equipa, algo até visível na maior tranquilidade de Dunga no banco, enquanto Queiroz gesticulava, de forma agitada, tentando corrigir o posicionamento dos jogadores em campo.

No segundo tempo, Portugal surgiu melhor, até pela entrada de Simão e foi a vez de Dunga se irritar com os passes errados de um Brasil que está longe de encantar e que pela primeira vez desde 1978 não marcou golos num jogo da fase de grupos de um Mundial.


Matéria editada pelo RA.

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home