Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Como substituir um ministro do PT


Foto de O Globo

Do Ex-Blog do Cesar Maia (via e-mail)

1. Num caso de escândalo com um ministro importante do governo, a primeira providência é dar tempo ao tempo, para sentir se as denúncias esvaziam. Nesse período, as companheiras e companheiros devem prestar total solidariedade ao ministro denunciado. Se o tempo não resistir às denúncias, deve-se pensar em substituição. Para isso, no momento anterior, deve-se garantir a honorabilidade do ministro denunciado com pronunciamentos de órgãos "técnicos", para limpar a sua saída.

2. O senso comum da população indica que as mulheres são mais honestas que os homens. Dessa forma, a substituição terá que recair sobre uma mulher. Com isso, as críticas ao ministério afetado são diluídas. A mulher que assume o ministério serve para mostrar os bons propósitos do governo e estancar a "sangria" desse processo.

3. Na primeira experiência, muito bem sucedida, saiu José Dirceu, ministro da Casa Civil, e entrou Dilma Rousseff. O mesmo está sendo feito agora: sai Antônio Palocci, outro ministro da Casa Civil, e entra Gleisi Hoffman.

Pergunta do RA: Com semelhança nos sobrenomes estrangeiros (reparem o 'f' dobrado de Rouseff e Hoffman) e na missão de ocupar a Casa Civil em momentos de crise, será que a companheira Gleisi também está destinada a herdar o atual cargo da companheira Dilma?

Editado e publicado no Resende Afora.

Share

2 Comments:

At 8/6/11 15:05, Anonymous Sandro said...

A semelhança está nos 'f' dobrado mesmo, pq a Gleisi Hoffman é muito bonita e charmosa!!!

 
At 9/6/11 12:09, Blogger Otacílio Rodrigues said...

Tem razão, Sandro! Vamos esperar que ela seja também competente.

 

Postar um comentário

<< Home