Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

domingo, 6 de setembro de 2009

Não importa o campo...


'O Brasil bateu duramente e deixou a Argentina muito ferida'

Do Terra Esportes

Acostumado a usar humor e ironia para tratar da Seleção Brasileira, o jornal esportivo argentino Olé mudou a tradicional postura para comentar a derrota do time de Maradona por 3 a 1 diante do Brasil, ontem em Rosário.

Com a manchete de "Não importa em que campo jogamos" - em referência à insistência do técnico argentino de jogar em Rosário -, o jornal guardou as ironias para a seleção comandada por Maradona e abusou dos elogios ao time de Dunga, primeiro a garantir vaga na Copa do Mundo nas Eliminatórias da América do Sul.

"Argentina se desmanchou de trás para frente, Brasil foi implacável e nos deu uma lição de hierarquia e jogo coletivo. Eles no Mundial e nós no forno", diz parte do texto sobre o jogo, que ainda fala na maior de todos os aprendizados dos argentinos em confrontos contra os brasileiros.

"Muitas vezes ao longo da história deste duelo de mil batalhas, Brasil nos brindou com lições apoiadas em seu interminável talento e fantasia futebolística. Nunca antes, como nesta noite, o escrete brasileiro deu à seleção argentina uma lição semelhante de hierarquia, ofício, capacidade técnica e jogo coletivo".

Sobrou até para Maradona, maior ídolo da história do futebol argentino. "Rosário não resolveu o grande problema: a seleção não é uma equipe e Diego não encontra uma saída", afirma o jornal, que ainda elegeu Kaká o chefe da vitória brasileira e destacou o oportunismo de Luís Fabiano, autor de dois gols.

Com 22 pontos, a Argentina está na quarta colocação das Eliminatórias, limite para a classificação à Copa, e tem jogos considerados difíceis contra Paraguai e Uruguai nas últimas três rodadas.

"Difícil estar nos sapatos de Maradona, obrigado a se reerguer em um terreno inundado, enquanto seu rival de toda a vida sai de Rosário com uma classificação gigante", complementa o texto.

Já o jornal La Nación afirmou que a Argentina "sucumbiu perante o instinto assassino do Brasil", que mostrou eficácia e se classificou ao Mundial de 2010 depois de "aproveitar os descuidos" da defesa argentina.

"O Brasil bateu duramente e deixou a Argentina muito ferida", afirmou o jornal El Clarín, acrescentando que a vitória brasileira foi tão dolorosa quanto a sofrida pela Argentina há exatamente 16 anos, ao ser goleada pela Colômbia por 5 a 0.

Matéria editada pelo RA.

Share

2 Comments:

At 7/9/09 12:24, Anonymous Anônimo said...

Eta Brasil vitorioso. Pena que seja tão mal administrado pelos "políticos" de plantão!
E, Maradona, como fica com essa derrota estrondosa?...
Acácio.

 
At 8/9/09 20:35, Blogger Otacílio Rodrigues said...

Isso, isso, Grande Mestre! Outra dessa e o Maradona corre o sério risco de ficar desempregado. Fazer o quê? É a crise... de falta de bons jogadores na Argentina!

Tirante o Messi, sobra muito pouca coisa por lá atualmente. Bem diferente do Brasil, onde craque dá mais do que chuchu na serra (no bom sentido, é claro!).

 

Postar um comentário

<< Home