Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

terça-feira, 11 de junho de 2013

'Prefeitura não me deixa tocar mais na ponte'


O músico argentino Leopoldo Commisso

Quarta-feira passada (5/6), publiquei uma foto do argentino Leopoldo tocando violoncelo na Ponte Velha durante o pôr do sol.

Músicos como ele costumam se apresentar diariamente em parques, praças, calçadas, pontes e metrôs do mundo inteiro sem serem importunados.

E, como é de praxe, deixam os estojos de seus instrumentos abertos para receber um trocado ou outro das pessoas mais sensíveis ou menos apressadas.

De um modo geral, todos gostam de ouvir um instrumento tocado com maestria, principalmente os fora do comum, típicos das salas de concerto, como é o caso do violoncelo.

Por isso, fiquei surpreso com o comentário do Leopoldo postado aqui no RA, dizendo literalmente o seguinte: "Prefeitura nao me deja tocar mais na ponte porque e um 'patrimonio publico'... Sei la o que isso significa...".

A indignada surpresa foi tanta que tomei a liberdade de reproduzir o comentário do músico sem a sua devida autorização também no Facebook. Mas só fiz isso porque - em primeiro lugar - espero, de alguma forma, ajudá-lo.

Em segundo lugar, porque estou seriamente preocupado com a minha atividade nas ruas de Resende.

Será que serei também impedido de fotografar as pontes, as praças, os parques e outros locais considerados patrimônios públicos?

Mesmo sabendo que, de acordo com o Dicionário de Direitos Humanos, "patrimônio público é o conjunto de bens e direitos que pertence a todos e não a um determinado indivíduo ou entidade"?

Que, de acordo com o mesmo dicionário, "patrimônio público não tem um titular individualizado ou individualizável – seja ele ente da administração ou ente privado – sendo, assim, de todos, de toda a sociedade"?

Portanto, que mal pode causar à Ponte Velha (minha, sua, nossa, e não da prefeitura) um músico de formação clássica, tocando o seu nobre violoncelo, sentado no seu banquinho, ocupando um espaço mínimo, sem importunar e sem exigir nada de ninguém?

Quem tiver a resposta, sou todo ouvidos.

Publicado no Resende Afora.

Share

2 Comments:

At 11/6/13 19:52, Anonymous Anônimo said...

Custa-me acreditar que a prefeiturinha de RESENDE, por intermédio de algum analfabeto cultural que se diz representante da nossa QUERIDA RESENDE, tenha tomado uma atitude desta. Revogue-se imediatamente e demita-se este ignóbil ser.

 
At 9/8/13 10:51, Anonymous Anônimo said...

É justamente por ser um patrimonio publico q nao vejo problema algum do musico tocar seu violoncelo na ponte. Ignorancia completa da prefeitura de Resende.

 

Postar um comentário

<< Home